sábado, 15 de junho de 2013

Foi de repente

Percebi, assim, de repente, que ela cantava como eu queria escrever, pintava como eu gostaria de dançar. Não seria amor ainda, mas seria já algo pelo que se morreria um dia... Velhinho, esperava-se. Seria partir feliz, com a ideia de que se fez tudo, quando pouco se fazia, porque éramos um que caminhava em vários sentidos.

2 comentários: