sexta-feira, 28 de junho de 2013

Coxo

Tornara-se coxo, sem que nada o conseguisse justificar. Todos os melhores médicos do mundo lhe tentaram diagnosticar o problema sem sucesso. Continuava a mancar, coitado, habituou-se aos insultos e às limitações. Mais tarde, quando o "amor forte" se tornou fraco voltou a caminhar, como antes, sem coxear. Era o amor afinal, que o fazia caminhar a olhar para trás, para o que devia ter sido feito e não foi. Parecia que parte do seu andar ficara preso lá atrás, no que devia ter sido e continuou só. Agora já não coxeia e também já não ama.

Sem comentários:

Enviar um comentário