terça-feira, 16 de abril de 2013

Era um mundo

Era um mundo onde as amarras serviam apenas para prender os que que queriam ficar, um mundo onde as âncoras se usavam nas casas, um mundo onde as árvores caminhavam livremente pelos bosques, um mundo onde as pedras saltitavam pelos caminhos mais  sinuosos, era um mundo onde se não prendia, todo esse mundo era apenas um sítio onde se aprendia que estar preso é ficar, é não ir, é não evoluir, era um mundo em movimento. Um movimento que evoluía porque não estava preso e caminhava sem pressa.

Sem comentários:

Enviar um comentário