sexta-feira, 29 de novembro de 2013

De madrugada

Era de madrugada. Acordou, como todos os dias, para volta a adormecer e acordar mais tarde. Por alguma razão que se não sabe, não voltou a adormecer... Ao contrário de todos os outros dias tinha tempo para ponderar toda a sua viagem até ali... Por ali pensava em como se esquecia o que ficou para trás, em como se larga o que se queria e se queria outra coisa que ainda se não queria. Percebia também que não percebia ainda o que poderia vir a querer mais do que o que queria. Talvez nem soubesse ser possível deixar de amar o que se ama para amar o que não se conhece ainda. Convencia-se de que, como a morte, também os amores têm de acabar. E tal como morrer na altura certa, não se deve deixar de amar na altura errada. Não conseguia entender como partira quando só queria ter ficado. Era quase como partir e deixar a alma lá atrás, mal arrumada, e chegar sozinho a outro lado qualquer. Talvez tenha mesmo de esquecer, talvez tenha só deixar de se lembrar. Talvez se não voltasse a ficar acordado a alma voltasse, ou se não voltar, pelo menos não se notará a sua ausência. Há que esquecer devagarinho, pensava. Talvez pudesse construir toda uma nova alma, talvez a alma nunca o tenho abandonado, talvez só tenha deixado para trás o que a tornava brilhante e quente. Bastava talvez voltar a enchê-la, não sabe com o quê... Tentava desesperadamente enchê-la de nada, só para se não sentir vazio. "tenho de aguentar este nada que me leva tudo" dizia de si para a alma distante e adormecida. Será que estaria doente?? Será que, tal como o corpo, a alma ficava mais fraca quando ferida? Voltou a adormecer, quando acordou não se lembrava porque tinha acordado... E tudo o que lhe varreu o pensamento foi perdido ao primeiro gole de café quente. Não se sabe se foi feliz, sabe-se que parte da sua alma ficou, como sangue fica quando se é ferido.

4 comentários:

  1. Voltar a adormecer há-de ser sempre um alívio ;)

    ResponderEliminar
  2. Não se sabe se foi feliz, sabe-se que parte da sua alma ficou, como sangue fica quando se é ferido.=

    alma com sangue?

    se não era, fica a ser para mim pq soa bem:)

    ResponderEliminar