sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Tem dias que sim, tem dias que não, mas tem dias

Às vezes diz-se uma coisa e sente-se outra, outras vezes não se sente e diz-se sentir, outras vez sente-se e não se diz nada... E inconscientemente dizemos o que não queremos, sentimos o que não dizemos, dizemos o que não sentimos. E no meio de tudo isso, não se diz, não se sente e não se quer! E assim se vive como se se não quisesse. E assim se morre como se se não tivesse vivido!

3 comentários:

  1. ...Mas tem dias que talvez!

    Talvez se diga o que se sente, se sinta o que se diz, dizemos o que queremos e calamos o que não queremos dizer.
    Vivemos como desejamos e ao morrer, morremos após ter vivido intensamente.
    Também pode ser, não pode? ;)
    No mundo do faz-de-conta, tudo pode acontecer. E no outro, também...:)

    ResponderEliminar
  2. No mundo do faz de conta é sempre mais fácil, tudo faria sentido... Se fizesse... No outro mundo há aquela parte do "para cada acto, uma consequência"... E acabamos por ter medo... Mas sim, vivemos sempre intensamente ;) E no fim há-de sempre valer a pena... Se não é pelo que é, é pelo que teria sido, temos sempre os dois mundos ;)

    ResponderEliminar