Avançar para o conteúdo principal

Roubo de comboio!!

Acerca do corte da linha entre Caíde e Marco de Canaveses... Eu conheço um senhor alcoólico de profissão, ou de ocupação, como lhe queiram chamar. Frequenta diariamente a tasquinha da estação do Marco e de Caíde. Faz-se deslocar sempre de comboio entre estes sítios de eleição. Tem viatura própria, mas a sua consiciência apela a que se desloque de comboio, não por motivo de insuficiência económica, mas por respeito à vida daqueles que se poderão atravessar-se-lhe no caminho, literalmente. Para evitar acidentes, usa o comboio... Ora portanto se este senhor, que a partir de agora terá de se deslocar de carro, atropelar 3 ou 4 prostitutas que se vendem pelas ruas entre esses dois sitios e ao dar conta do que aconteceu perder o controlo do carro atropelar 2 velhinhas e o netinho de uma delas, que fazem a caminhada diária, indirectamente a culpa será daqueles que hoje se recusam a dormir descansados na Régua?? Sim, porque este senhor já expôs o seu ponto de vista, claro que ele diz que nada irá correr mal, mas por entre a 3ª ou a 4ª garrafa de vinho nunca se sabe o que pode acontecer. E esses outros, cheios de benefícios não podem dormir na Régua, que até tem um ambiente agradável e de Verão tem uma barraquinha de gelados e se não estou em erro passa lá rio o ano inteiro...

Conheço também a história de uma amigo do anterior, trabalhor consciente e responsável, que se desloca diariamente para o Porto, dizem que recebe 600€, dizem que o dinheiro que recebe mal sobra para as deslocações, dizem que ganharia mais se ficasse em casa e "exigisse" o rendimento mínimo, era coisa para lhe dar mais lucro. O problema é que estes dois amigos quando se juntam bebem até o mundo ficar entoldado por tons alucinados de uma realidade que lhes não pertence, mas que acaba por ser mais tolerável que a "real realidade". O que separa estes dois bons amigos é o facto deste último trabalhar... Ao acabarem com este transporte vão juntá-los... Por um lado parece-me bem, por outro parece-me mais uma vítima do tal acidente que poderá vir a acontecer entre a 6ª e a 8ª garrafa, sim agora são 2 a beber... E se o primeiro não tinha família este segundo tem 2 filhos... E eu continuo a dizer que a vistão não é ruim da Régua!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

De: Helena Coutinho

"Aqui jaz um corpo que esculpiu palavras.
Aqui jaz o sorriso de quem ousou querer o mundo dos imortais;
os cabelos onde borboletas passeavam liberdade
e as mãos de jardim, onde beija-flores bebiam fantasia…
Aqui jaz a que não temeu sonhar todas as vontades do coração.
Aqui repousa a alma da que jamais descansou de sentir tudo,
de todas as maneiras.
Aqui ecoará, para sempre, um querer, infinito, de poeta.
Aqui perdurará o tempo que a vida não me deixou escrever."
Morreste-me ali amor... Sei que ainda respiras... Mal, mas respiras... Sei que ainda aí vives... Mas sei que te perdi ali algures onde a vida vira... Fomos tantas e tantas vezes ao limite do ser que nos perdemos para lá do ir... Fomos longe demais procurar o que tínhamos mesmo à mão de ser... Quisemos ser tudo... Quisemos viver tudo, quisemos ter a certeza... E com a certeza de que o amanhã é incerto, guiamo-nos pela incerteza... Perdidos por ali... Fomos morrendo...
Agora, agora vais-me a enterrar quando não restar nada... Quando formos só uma imagem do ontem, um sonho enterrado vivo e morto à nascença... Morremos ali... Aonde a vida vai e nos ficamos... Vamos a enterrar, sozinhos de nós...

Shakespeare

"Depois de algum tempo aprendes a diferença, a subtil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma. E aprendesque amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. E começas a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas. Acabas por aceitar as derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança. E aprendes a construir todas as tuas estradas de hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em vão. Depois de algum tempo aprendes que o sol queima se te expuseres a ele por muito tempo. Aprendes que não importa o quanto tu te importas, simplesmente porque algumas pessoas não se importam... E aceitas que apesar da bondade que reside numa pessoa, ela poderá ferir-te de vez em quando e precisas perdoá-la por isso.Aprendes que falar pode aliviar dores emocionais. Descobres que se leva anos para se construir a confiança e apenas …