quinta-feira, 21 de junho de 2012

Seria um bocadinho egoísta, não ficar absolutamente feliz, quando alguém de quem gostamos muito recebe uma notícia pela qual espera há muito tempo? Do género conseguir ir para mais perto de casa, atingir um objectivo que a leve além fronteiras... Sim, é, mas é um egoísmo tão querido e simpático que quase não chega a ser egoísmo... É uma especie de saudade antecipada, assim como quem descobre que se essas pessoas forem, vão fazer muita falta...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Às vezes dá aquela vontade muito miudinha de desaparecer... Desaparecer porque nos resta nada... Não há esperança, não há mais caminhos, não...