segunda-feira, 26 de março de 2012

No dia 8 de Junho de 1972, um avião norte-americano bombardeou com napalm a população de Trang Bam. Ali encontrava-se Kim Phuc e a sua família. Com a roupa em chamas, a menina de 9 anos fugiu. Nesse momento, quando as suas roupas tinham sido consumidas, o fotógrafo Nic Ut registou esta imagem famosa. Foi ele que, de imediato, a levou ao hospital. Permaneceu lá 14 meses e foi submetida a 17 operações de enchertos de pele. Hoje, Kim Phuc, está casada, tem dois filhos e vive no Canadá. Preside a fundação Kim Phuc, dedicada à ajuda a crianças vítimas da guerra e financia a UNESCO.

2 comentários:

  1. Histórias de uma vida que fazem a diferença em tantas outras histórias seguintes...
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Olá, seja muito bem vinda... São histórias como esta que nos fazem lembrar que no meio de tanta "ignorância", há uma ou outra pessoa que ainda vai lutando contra as tendências. E por falar nisso, perdi-te, deixei de ter acesso ao teu "cantinho" Beijos

    ResponderEliminar

Às vezes dá aquela vontade muito miudinha de desaparecer... Desaparecer porque nos resta nada... Não há esperança, não há mais caminhos, não...