quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

O seu maior sonho era aprender a tocar guitarra.
Demorou alguns anos até poder "escrever" nas cordas
da sua guitarra. Para no fim de tudo morrer com
a corda da tão amada guitarra ao pescoço. Poderá
dizer-se que se matou pelas próprias palavras.
Tarde talvez para se lembrar de que nem sempre
se devem atingir todos os objectivos. Por vezes
chegar ao "fim" traçado muito rápido acaba por
ditar o fim prematuro de uma vida, agora, sem
sentido. Por isso é que eu deixo tudo andar,
para não chegar demasiado depressa ao fim e
além disso, ainda não sei tocar guitarra...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Às vezes dá aquela vontade muito miudinha de desaparecer... Desaparecer porque nos resta nada... Não há esperança, não há mais caminhos, não...