terça-feira, 6 de setembro de 2011

E um dia paras.

Vives, vives como o amanha te não fizesse
qualquer tipo de confusão, como se o facto
de viver o hoje te chegasse para amanha.
E assim tentas enganar todos os que te
rodeiam e lentamente vai-te surgindo a
inevitável questão. Sera que ainda há tempo?
No meio de tudo isto tentaste enganar-te,
tentas acreditar que tinhas a tua forma
diferente de viver e que te era suficiente.
E agora, agora pode já ser tarde demais para
mudar, ou até pode não ser, mas a tua vontade
de descobrir não é muita, até porque, mais
vale viver com esperança e acreditar em alguma
coisa, do que ir de encontro à duvida e ter a
certeza de que realmente tens vivido "mal".

1 comentário:

Soltamos das paredes da imaginação o quadros com os sonhos... Caminhamos por caminhos que nunca tinham sido nossos... Deixamos quem éramos l...