segunda-feira, 31 de maio de 2010

Comparo-te

Comparo-te áquele momento fantástico
aquele momento preso á memória
como conceito do que de melhor
do que de melhor me podia ter acontecido...
Até que lá volto, "hoje", e reparo
que afinal tudo nao passava
da maneira mágica como te vivi...
Agora posso, finalmente, soltar
essa tal memória presa...
E voltar... Voltar a olhar para "lá"
com a certeza de que a magia, presa também,
a essa tal memória, pode agora ser minha
e só minha novamente!!
Foi como um pouco de mim que ficou
lá atrás, á espera, á espera
do que teria acontecido se o resto de mim
nao tivesse continuado em frente...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Às vezes dá aquela vontade muito miudinha de desaparecer... Desaparecer porque nos resta nada... Não há esperança, não há mais caminhos, não...