terça-feira, 18 de maio de 2010

Para onde?

Desengane-se quem
julga estar certo
porque haverá sempre
alguma coisa,
alguma coisa que
por muito que queiramos
nos irá sempre ultrapassar.
E repara-se, por fim,
que caminhamos sem sentido.
Descobre-se que nem tudo
tem realmente de ser "assim".
E nessa altura tudo se
torna mais leve, levezinho.
Porque caminhar sem rumo
nao é dificil, mas acaba
por nao dar em nada.
E se nao dá em nada
nao se torna pesado!
Vou longe ao menos
nas asas do meu pensamento,
nao compreendo, ás vezes,
mas fica-me a esperança,
a esperança, que há afinal
um "sitio" onde ficar.
Porque ficar parado não é,
como muitos dizem, um erro
Ficar parado no sítio errado,
isso sim, parece-me
um atraso importante.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Às vezes dá aquela vontade muito miudinha de desaparecer... Desaparecer porque nos resta nada... Não há esperança, não há mais caminhos, não...