quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Aqui está...



Por aqui fico, no teu olhar
Perco força sem resistir e sem mudar
Por aqui fico
O tempo pára mas logo foge Estás tão perto e tão longe
Se me visses o gesto não chega Não, não chega

Não me vês não me ouves se ao menos sonhassesNao me vês nao me ouves se ao menos sonhasses

Por aqui fico
Na tristeza caminho só
Sem pensar no que aprendi
Por aqui fico
O tempo pára mas logo foge
Estas tao perto e tao longe
Se me ouvisses um grito nao chegaÓh! Não chega

Não me vês não me ouves se ao menos sonhasses Não me vês não me ouves se ao menos sonhasses

(...)

Não me vês nao me ouves se ao menos sonhasses
Não me vês nao me ouves se ao menos sonhasses
Não me vês nao me ouves se ao menos sonhasses
Não me vês nao me ouves se ao menos sonhasses

Sem comentários:

Enviar um comentário

Às vezes dá aquela vontade muito miudinha de desaparecer... Desaparecer porque nos resta nada... Não há esperança, não há mais caminhos, não...