sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

"A crise!"

A crise por que atravessamos neste momento
afectou mais um individuo que atravessava
calado e cabisbaixo uma ponte em Lisboa.
Dizem, os que viram, que dava pena, ver um
homem que, não há muito tempo, era feliz,
bem sucedido, bem disposto, um pequeno
exemplo para os demais... E então agora,
a atravessar esta ponte, era precisamente
o oposto da imagem que o descrevia no
passado... Hoje este homem dirigia-se
aflito, desorientado e cabisbaixo, sem
esperança, sem coragem, assustado, sem
olhar para os que de antes cumprimentava
com a animaçao que lhe era característica,
hoje não parecia o mesmo e ao que parece
tudo se devia a esta tal crise...
CRISE DE RINS!!!
Que se f*** a crise, se formos inteligentes
e não nos deixemos afectar pelo que vemos
na Televisão(1), se continuarmos a pensar nos
que nos rodeiam, nem que seja com um mero
sorriso, nem que seja com uma mera palavra,
se não temermos investir, enfim, se nao
temermos, nem damos conta que estamos a
ir ao fundo!!

(1) O autor escreve televisão com letra
maiúscula porque há pessoas por aí que
respeitam mais a realidade que lhes chega
a casa por essa caixinha do que a realidade
à porta de casa!
E se outrora "estas" pessoas escreviam
Deus em letra maiúscula, Deus esse que
não "respeitavam" tanto como respeitam
a televisao, acho que seria um enorme
erro da minha parte nao considerar esta
caixinha o seu guia por este mundo.

Ao menos a Bíblia era um livro sem ilustraçoes.
Ou com poucas vá!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Às vezes dá aquela vontade muito miudinha de desaparecer... Desaparecer porque nos resta nada... Não há esperança, não há mais caminhos, não...