sexta-feira, 31 de agosto de 2012

??

Sei, que deveria ter sempre corrido atrás de ti, tenho noção da velocidade a que caminhas...
Sei que fui ficando para trás porque me julguei capaz de te acompanhar a passo, percebi, entretanto, que não era suficiente veloz... Sei que caminhas muito à minha frente, sei que tenho de voltar a lutar por ti de novo, mas não o faço, não o faria se não tivesse alguém capaz de me entender, além de ti, sozinho não iria, agora irei, sem medo, sem pensar em consequências, sem temer um futuro ainda indefinido!! Agora ia, mas amanhã acordo e penso... Há um fosso enorme entre nós, tão grande que me não permite abandonar o nada que tenho pelo tudo que seríamos... Mas hoje, hoje quero arriscar, quero ir à luta, porque hoje alguém me disse que vale a pena ir, nem que seja para perder...

E por isto, só por isto, estou disposto a abdicar de tudo, para lutar por ti, nem que seja para perder, porque no fundo, no fundo só posso ganhar...

Sirva isto como carta de despedida antecipada de um futuro previsto e incerto... E no fim do ano penso ter largado o que me tanto tem prendido a este nada de que me tenho aproximado...
Atenciosamente de mim que tanto vos adoro... Mas a vida é minha e adorar-vos-ei sempre!!!
Não, não é o fim, é outro inicio...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Às vezes dá aquela vontade muito miudinha de desaparecer... Desaparecer porque nos resta nada... Não há esperança, não há mais caminhos, não...