Avançar para o conteúdo principal

Nunca foi uma questão muito dificil

A pergunta é simples:

Porque é que o frango atravessou a estrada?

As respostas são várias:

PLATÃO
Porque ia em busca do bem.

ARISTÓTELES
Está na natureza dos frangos atravessar a estrada.

DESCARTES
O frango atravessa a estrada, logo existe.

MARX
Era uma inevitabilidade histórica.

MOISÉS
E Deus desceu dos céus e disse ao frango: "atravessa a estrada". E o frango atravessou a estrada, e todos se regozijaram, e louvaram o Senhor.

BUDA
O frango ia em busca da iluminação para chegar ao Nirvana.

JESUS
Apenas quem se faz frango e atravessa estradas pode entrar no Reino dos Céus.

GEORGES W. BUSH
Quando um frango quer dominar o petróleo tem que atravessar estradas para o conquistar!

SADDAM HUSSEIN
A acção do frango imperialista constituiu uma acção INACEITÁVEL de espionagem!
Mas o povo iraquiano ergueu-se em justa autodefesa e esmagou a força inimiga atingindo gloriosamente o frango com 20 mísseis Al-Samoud e 50 toneladas de gás tóxico!

FREUD
A preocupação com o motivo que levou o frango a atravessar a estrada revela um recalcamento da libido ao nível do subconsciente, possivelmente associado a insegurança sexual originada pelo receio de tendências homossexuais latentes.

DARWIN
Ao longo da evolução, a acção da selecção natural sobre os frangos favoreceu os mais aptos a atravessar a estrada, de forma que só esses sobreviveram.

EINSTEIN
Se o frango atravessou a estrada ou se estrada se deslocou sob o frango, depende do ponto de vista do observador.

NEIL ARMSTRONG
Foi um pequeno passo para o frango mas um grande passo para os Galináceos.

MARTIN LUTHER KING
Vejo um mundo no qual todos os frangos serão livres para atravessar a estrada sem que sejam questionados os seus motivos,
eu tenho um sonho...

PAULO COELHO
O frango ia em busca da sua "lenda pessoal" nem que para isso tivesse que atravessar todas as estradas até Santiago de Compostela.

ARTHUR ANDERSEN CONSULTING
A desregulação do lado da estrada onde se encontrava o frango estava a ameaçar a sua posição dominante no mercado. O frango enfrentava importantes obstáculos para criar e desenvolver as competências necessárias para encarar a competitividade do mercado. A Andersen Consulting, numa relação de sócio e cliente, colaborou com o frango, desenhando a sua estratégia de distribuição física e respectivos processos de implantação. [...] Para este projecto, a Andersen Consulting convocou uma equipa multidisciplinar de analistas de estradas e melhores frangos que, junto com outros consultores da Andersen com profundas habilidades na indústria do transporte, promoveram durante dois dias uma série de reuniões com o objetivo de aproveitar o seu capital pessoal de conhecimento, tanto explícito como implícito, e de lhes permitir obter sinergias entre si para conseguir as metas implícitas da entrega e modelo óptimo e implementando um marco de valores de empresa através da continuidade de processos avícolas. [...]. (O frango veio mais tarde a morrer atropelado devido à demora em atravessar a estrada)

BILL GATES
A Microsoft acaba de lançar o Microsoft Chicken 2003, que não só atravessa estradas, como também põe ovos, arquiva documentos importantes e faz contas. É também melhor que o MSChicken 2000 que por vezes bloqueava a meio da travessia da estrada.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Soltamos das paredes da imaginação o quadros com os sonhos... Caminhamos por caminhos que nunca tinham sido nossos... Deixamos quem éramos lá atrás e retocamos os quatros ainda há pouco desprendidos. Entorpecidos pelo amor, caminhamos enquanto pintamos, sonhamos enquanto caminhamos, construímos enquanto destruímos. Depois de soltos os sonhos, acabam por se prender em quem amamos. Ali, em quem amamos, residem agora os quadros dos nossos sonhos, as paredes da nossa imaginação, os limites da nossa existência. Ali, ali fica tudo o que já fomos e tudo o que gostaríamos de ter sido. Ali, como quem troca para uma casa maior e mais bonita, procuramos uma parede mais perfeita onde possamos decorar a vida.

Mas, quando por alguma razão o amor nos falha e a vida nos ludibria, deixamos de ser quem já fomos. Há muito deixamos aquelas paredes velhas. E há muito que os sonhos que um dia soltamos das paredes já não são os mesmos. Quando o amor nos falha por qualquer razão voltamos sem sonhos, pelo men…
Morreste-me ali amor... Sei que ainda respiras... Mal, mas respiras... Sei que ainda aí vives... Mas sei que te perdi ali algures onde a vida vira... Fomos tantas e tantas vezes ao limite do ser que nos perdemos para lá do ir... Fomos longe demais procurar o que tínhamos mesmo à mão de ser... Quisemos ser tudo... Quisemos viver tudo, quisemos ter a certeza... E com a certeza de que o amanhã é incerto, guiamo-nos pela incerteza... Perdidos por ali... Fomos morrendo...
Agora, agora vais-me a enterrar quando não restar nada... Quando formos só uma imagem do ontem, um sonho enterrado vivo e morto à nascença... Morremos ali... Aonde a vida vai e nos ficamos... Vamos a enterrar, sozinhos de nós...

De: Helena Coutinho

"Aqui jaz um corpo que esculpiu palavras.
Aqui jaz o sorriso de quem ousou querer o mundo dos imortais;
os cabelos onde borboletas passeavam liberdade
e as mãos de jardim, onde beija-flores bebiam fantasia…
Aqui jaz a que não temeu sonhar todas as vontades do coração.
Aqui repousa a alma da que jamais descansou de sentir tudo,
de todas as maneiras.
Aqui ecoará, para sempre, um querer, infinito, de poeta.
Aqui perdurará o tempo que a vida não me deixou escrever."